O espanto do Rei

                                                  "A participação popular tem que ser ampla, intensa e permanente"  
                                                                                                                   jurista Dalmo Dallari

Se voce quer fizer alguma coisa para o bem do Brasil, mas não tem muito tempo e não sabe por onde começar, sugerimos ações de 5 minutos em nosso site, dentre eles, abaixo assinados.  

Se você convidar  dezenas de pessoas para fazer o mesmo pela internet, é provável que deixem para depois e acabem esquecendo o convite. As probabilidades aumentarão se você convidá-las pessoalmente. Basta convidar  mais duas pessoas que possam convidar mais duas e assim por diante.  

Uma das lendas do xadrez ilustra  bem esta questão.

O xadrez é um dos jogos mais antigos do mundo. Dizem que foi inventado na Índia, há muitos séculos por um sábio, de nome Sessa, que ao ver o rei muito entediado e sem gosto para governar convidou-o para jogar. O rei gostou tanto   dos desafios do jogo  que decidiu recompensá-lo.  

“Gostaria de satisfazer teu mais caro desejo, diga-me o que desejas”

Sessa, respondeu que não queria mais nada. O rei insistiu. O sábio já estava satisfeito com a nova vitalidade do rei, mas diante de sua insistência respondeu:  
   
“Majestade, eu gostaria de receber um grão de trigo pela primeira casa do tabuleiro de xadrez; dois grãos pela segunda casa, quatro grãos pela terceira, oito pela quarta e assim sucessivamente, até completar as 64 casas”.

Admirado e até mesmo irritado por pedido tão modesto, o Rei Sheram solicitou aos seus sábios que calculassem o número de grãos e escutou, incrédulo, o resultado: 

        18. 446. 744. 073. 709. 551. 615 de grãos
 
O que é que este tabuleiro e esse número imenso têm a ver com ações de cidadania? 

Se voce trocar a palavra grão de trigo por cidadão,  vai ver que o número de cidadãos alcançados será impressionante quando  2 pessoas convidarem + 2  e assim por diante. O número vai dobrando em sequência contínua.

Por que não?

Desta maneira um número cada vez maior de cidadãos passará a acompanhar mais de perto o que se passa na administração pública e a se manifestar  através dos abaixo assinados.  Assim os políticos, que dependem de nós eleitores, ficarão tão espantados quanto ficou este rei.

Muito já está sendo feito por diversos grupos e organizações, para nos tornar cidadãos mais responsáveis e participativos.

Este é mais um convite.